Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Advogado revela: empresário vilhenense calcula custo, pede o adiamento de eleições e fará videoconferência com Bolsonaro

O advogado Adenilson Magalhães, que sempre acompanha o empresário Jaime Bagattoli em reuniões com o presidente da República, e é uma espécie de assessor informal do pioneiro vilhenense revelou ao FOLHA DO SUL ON LINE que ele (Jaime) fez um levantamento detalhado de quanto custarão as eleições municipais deste ano, previstas para outubro.

Segundo Magalhães, Bagattoli apurou que, fora os R$ 2 bilhões do Fundo Eleitoral que serão destinados a partidos políticos para as eleições de prefeitos e vereadores, ainda tem os custos da Justiça Eleitoral, (TREs e TSE), que ficarão em torno de R$ 672 milhões. “Mais de meio bilhão, somando o Fundo Partidário e as despesas para realizar as eleições, tudo chegará a R$ 2,7 bilhões (dois bilhões e setecentos milhões), isto porque, o custo estimado por eleitor neste pleito, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é de R$ 4,80, e no Brasil atualmente são 140 milhões de eleitores”, explicou Bagattoli.

O advogado disse ainda que o empresário vem conversando com vários senadores e deputados federais, tanto de Rondônia como de outros Estados, tentando convencê-los a apoiar o adiamento das eleições para 2022. O o TSE pretende adiar as disputas para, no máximo, novembro deste ano.
Em conversa com parlamentares Bagattoli vem argumentando o seguinte: “Precisamos jogar as eleições municipais de 2020 para 2022, pois 75% do povo brasileiro, se fizermos uma pesquisa, não querem saber de eleição este ano; as pessoas estão preocupadas  como será a questão de sobrevivência dos empregadores, e qual será o reflexo direto desta pandemia no desemprego. Este ano é quase impossível medir o tamanho do impacto que irá acontecer na economia, mas uma coisa é certa: serão milhares de desempregados. Todos os deputados estaduais, federais e senadores, bem como judiciário, tribunais de conta e demais representantes de instituições da sociedade, precisam pensar na condição que iremos atravessar os próximos 02 anos, após passar esta Epidemia. A eleição prejudica muito a sociedade, que está precisando de ajuda, é isso que tem que ser feito agora. Precisamos que vocês, congressistas, tomem esta decisão, pois isto é o que os brasileiros desejam, não deixem isso para o Tribunal Superior Eleitoral decidir se vai ou não ter eleições, é para isso que vocês foram eleitos: ouvir o clamor da sociedade. Espero que neste momento a maioria de vocês,  representares do povo, e independente de partido, pensem na sociedade, e se conscientizem da nossa realidade, adiando as eleições para 2022 e usando esse dinheiro todo no combate a epidemia ou recuperação da economia”.

Ao final, Magalhães revelou ainda que o empresário está com uma conversa agendada com o presidente Jair Bolsonaro para os próximos dias. O diálogo será por vídeo, quando Bagattoli vai tratar este e outros assuntos diretamente com o presidente.

FONTE: FOLHA DO SUL

Deixe seu comentário: